AS PESSOAS QUE SAEM DA NOSSA VIDA

11:07


As coisas acontecem na vida, a gente muda, os outros mudam. Nossos amigos se casam, outros vão morar em outra cidade, outros estão cheios de trabalho e ocupados demais. A gente evolui, muda de opinião, de ideia, o gosto para roupas, frequenta outros lugares com outras pessoas. É inevitável, o tempo vai mudar a gente, mas ele, nem de longe deveria mudar a nossa essência, quem somos de verdade. 
É difícil perceber que aquela(e) amiga (o), antes tão ligada(o) na gente, começa a partir devagar. Pouco a pouco a amizade já não é mais a mesma. Parece que a vida dela(e) já não faz mais parte da nossa, nossos assuntos e dilemas são agora tão diferentes. A gente tenta de tudo, marca aquele café despretensioso no meio da semana, marca um cine com o filme novo que está em cartaz, marca de comprar batom, ou simplesmente diz que só quer vê-la (o), mas ela(e) está ocupada(o) demais vivendo a própria vida, e no fundo, bem no fundo, a gente sabe que as coisas não são mais como antes. E você não sabe o que é pior, chamar para uma conversa correndo o risco de abrir uma fenda ainda maior, ou dar um tempo, parar de procurar e esperar indefinidamente até a amizade murchar.

Pra mim, todo fim de amizade sem um motivo concreto, é falta de trato. Não ligamos, não procuramos, não regamos e então as coisas definham.  Amizade não é só empatia, é cultivo. Exige tempo, disposição, entrega e amor. Amor desses que....’’vem cá, senta aqui’’... e falar a verdade mesmo que doa (e saber ouvir também). Amor, pra  entrar numa fria que não é sua só pra não deixar ela (e) ir sozinha (o). Amor, pra não invejar as conquistas do outro e pra saber a hora de sair de cena e dar espaço, sim, a amizade é um amor que também precisa de silêncios, vez por outra. Tem que cuidar, abrir espaço no coração e na agenda. Não da pra ser amigo sem saber o que acontece do outro lado, sem participar dos acontecimentos importantes. ­Ainda assim, faz parte de amar deixar livre para escolher estar ou ir, e algumas vezes não há o que você possa fazer. Às vezes acontece de sermos tão mesquinhos a ponto de não valorizarmos o que esta sendo construido e às vezes, acontece de fazerem o mesmo com a gente. ACONTECE! 
Quer testar uma amizade? Dê-lhe TEMPO. Porque ou ele escangalha tudo ou melhora.

O pior é que a gente segue, fingindo que não é com a gente, damos unfollow (na nossa cabeça), colocamos de castigo num canto imaginário qualquer, do coração e do celular, quando na verdade, todas as nossas desavenças e afastamentos deveriam ser apenas motivo de fortalecimento entre nós.  Você só queria chegar um dia e encontrar aquela sua velha amiga que sempre viveu ali, morando no mesmo lugar (nela). Com o mesmo brilho nos olhos ao te encontrar. É triste ter que aceitar que certas pessoas viverão no nosso coração, mas não na nossa vida, e eu não acho que elas se vão e que outras melhores virão. Cada pessoa é única e insubstituível no nosso coração, por isso a nossa mania de mantemos relações respirando por aparelhos, tentamos, forçamos a porta inutilmente.

Lí num texto do
Fred Elboni a frase : O tempo não volta, ela não volta, a gente não volta. E mesmo se a gente voltar, a gente não volta…’’ . Ele falava de amor, mas acho que é tipo isso em alguns casos. Algumas amizades simplesmente não voltam,mesmo que a gente tente, regue e faça força, ela não volta e se voltar, não vem inteira, nem a gente vem. É preciso estar disposto. Pegar aquela velha caixa, olhar aquelas fotos de mil novecentos e guaraná de rolha de vocês juntas (os) e lembrar quanta coisa boa e quantos perrengues juntas (os) vocês viveram, é tudo muito caro pra jogar em qualquer caçamba de esquina. Não da para olhar pra trás sem maiores apertos no peito. E é por isso que no fundo, a gente sempre guarda aquele fio de esperança, e torce para que o outro olhe ao redor com mais cuidado e perceba  que as coisas não desmoronaram por completo, tá tudo no mesmo lugar ainda, basta que ela(e) venha e encontre o seu lugar de novo, na mesma e velha poltrona do nosso coração.


-----------------------   ***   -----------------------------------   ***   ---------------------------------------
[ Amores da minha vida,
Eu sei que ando meio sumida daqui, não tenho conseguido postar com tanta frequência devido a, como alguns de vocês já sabem, estar trabalhando na produção do meu Livro. Ele já está no forno e terão vários textos novos e inéditos pra vocês, então vai valer à pena. Mas a gente sempre  pode ficar mais pertinho nas minhas redes sociais: INSTAGRAM: @dri_andrade_  e no facebook: Dri Andrade Carollo, e tem a fan page também, então me segue lá pra não perder as novidades! Obrigada pelo apoio e carinho de sempre.]

Beijos, beijos




You Might Also Like

14 comentários

  1. Amei o texto, você é muito talentosa! :D
    Adorei o blog e segui * Espero voce no meu
    http://omundodajesse.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada minha linda, volte sempre!!! Já estou indo lá retribuir a visita beijos

      Excluir
  2. Adorei o texto, diz muito de mim, amigas, filhos que tomaram outro rumo, mas a gente guarda no coração e de vez em quando marcamos de nós encontrar e reunir todos. Ansiosa pelo seu livro, você escreve o que nos sentimos toca bem fundo e nos faz repensar. Beijos no seu coração minha querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh amiga, esses tantos desdobramentos da vida são o que dão o sentido de ser e ESTAR, né? Que possamos sempre seguir com a leveza de saber valorizar quem temos por perto e da mesma forma deixar ir quando tem q partir. Muuuuito obrigada pelo carinho, tbm estou ansiona pelo meu livrinho na sua estante tão especial. Beijo grande

      Excluir
  3. É triste ter que aceitar que certas pessoas viverão no nosso coração, mas não na nossa vida, que texto lindo , você tem uma maneira de se expressar em seu textos que faz com que quem está lendo viaje no tempo e nos faz reviver histórias e acontecimentos passados como esse texto me fez lembrar , de tantas coisas , Parabéns Dri , e quero muito comprar seu livro super beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada lindeza, fico feliz por ter conseguido tocar vc assim. Obrigada pelo carinho de sempre, beijo grande!!!!! :*

      Excluir
  4. Já estou tão acostumada com "partidas" que mais uma, menos uma, nem dói mais. A misantropia que desenvolvi me ajuda nessas horas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, como eu comentei acima, a gente tem q aprender a seguir com a leveza da conformação qdo não temos controle sobre as coisas, sentimentos são difíceis de lidar, mas e gente vai aprendendo, beijos e obrigada pela visita

      Excluir
  5. Adorei, mas infelizmente temos que lidar com isso para amadurecer.
    Recentemente me afastei do meu melhor amigo, não tá fácil pq sinto muita falta. Mas foi o necessário.
    Percebi que a importância que eu dava para essa amizade era bem maior do que a da parte dele. Com isso só resta deixar o tempo passar.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Bell, aprender a lidar é primordial para seguirmos com a cabeça boa. Que pena pelo seu amigo, mas quem nunca né? Mas quem sabe em um momento oportuno vcs não voltem às boas e mais amadurecidos e amigos do antes? Eu já vivi isso, é um presente, não perca a esperança beijos e obrigada pela visita

      Excluir

MELHORES DA SEMANA

DIREITOS AUTORAIS

Licença Creative Commons
Este Blog está licenciado com uma Licença Creative Commons. Todos os textos neste site são de autoria de Dri Andrade Carollo. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CRÉDITOS NAS IMAGENS

Algumas imagens que aparecem neste site são retiradas da internet. Se você possui os direitos de alguma, favor entre em contato, diga seu nome e eu coloco. Obrigada!

Subscribe