Meu lado ZEN

13:07

''As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz
– se não tiver, a gente inventa.'' (Caio F.A - O lindo)


Deixei a pressão, deixei a cobrança, deixei o carma, deixei a cara feia. Acordo e saio de casa mais cedo, não vivo mais a mando do relógio, não quero andar correndo, atrasada, pressionada. Não fico mais tentando equilibrar tudo e me sentindo culpada quando algo dá errado. Esse tempo já passou, hoje, conheço meus limites e só assumo aquilo que posso. Não tenho muitos apegos e tento construir minhas próprias verdades. Assisto menos Tv e leio mais livros e revistas. Não deixo mais que qualquer coisa tire a minha paz. Deixei de me preocupar com o que os outros acham, com a opinião que não me acrescenta. Resolvi dar uma chance pro mundo vai que ele fica mesmo doce... esse mesmo mundo que não é azul, tão pouco dark, ele que tem a cor que a gente pinta.

Quando Oscar Wilde disse que a maioria das pessoas apenas existe, ele estava certo. Tem muita gente passando pela vida sem realmente vivê-la. Nossas tarefas e afazeres diários, exigem a nossa atenção e tomam nosso precioso tempo. A gente vive tendo que sacrificar e abdicar de coisas que queremos e que adoramos hoje, para garantir o sucesso de amanhã, mas estamos sempre fazendo isso. Vira um vício e isso  é existir, viver tem outro nome, outro gosto. Tô a fim de gastar minha vida agora, pra quê ficar guardando pro amanhã se não sabemos quando será o ultimo? Vou usar o meu melhor perfume hoje sim sem conta-gotas, vou sorrir pro meu vizinho hoje sim, vou usar aquela roupa nova sim e o sapato novo que guardava pra ocasiões especiais vou tirar da caixa também, vou fazer o que me deixa feliz e ponto. Quero avaliar o que é realmente fundamental. A gente não pode esperar por uma crise pra descobrir o que é importante na vida. Sim, eu sei, simplificar é mais fácil dizer do que fazer, mas é preciso desacelerar em algum momento. Podemos fazer muito por nós, em coisas simples mas de grandes efeitos. A vida é um todo indivisível. Não dá pra separar uma coisa da outra. Ela é assim, incontrolável, essa montanha russa que nos faz crescer. Viver com um frio na barriga, com tantas dúvidas e se soubessemos da missa um terço, não teriamos esquentado nem metade dos neurônios à toa. Não é banalizar dores e ignorar os sofrimentos que sempre existem. É que a responsabilidade nos faz mais rígida, preocupada e quando a gente embarca de cabeça nessas coisas fica amarga, atrasada e perde a capacidade de se encantar com pequenas coisas, não precisamos nem merecemos viver assim.

É preciso fazer escolhas, já diz a letra da música, cada escolha uma renúncia. Desacelerar tem um preço. Não é fácil, mas desligar de tudo por um tempo ... isso não tem preço!
Decidi que quero trabalhar, quero evoluir mas não vou deixar que as coisas me tomem de mim e de quem eu quero bem. Não vou deixar que as obrigações sejam maiores que os prazeres. Quero viajar. Quero amigos que abraçam apertado e aperecem sem aviso prévio. Quero passear no parque com meu amor e a minha cachorra. Quero ver filme e comer pipoca, quero agir mais e pensar menos, delirar mais, ouvir minhas musicas todos os dias. Quero disposição pra conversar, pra ouvir, rir de coisas bobas com pessoas legais, aprender com quem é mais esperto do que eu, conhecer pessoas novas, sair do lugar comum. Fazer o que eu disse que não faria. Quero sossego, quero ter momentos de paz. Quero me dar mais prazer do que aborrecimentos, é um compromisso que assumo comigo. A vida é um pedra de amolar, ou desgasta a gente ou nos deixa afiados. Tudo vai de como cada um decide levá-la e o que a gente escolhe, é responsabilidade inteiramente nossa. Pra mim que  sinto tudo com muita intensidade é bem dificil não deixar que algumas situações me dominem. Quando estou feliz pra valer tudo é muito vivo, sanguíneo, tudo é muito colorido. Quando estou P da vida tudo também é muito cansativo, exaustivo e explosivo.

Parto do princípio que  'primeiro as obrigações depois a diversão', e isso dá uma boa organização na vida o que nos permite ser mais práticos, porém, quando as obrigações são tantas, a vida se torna chata e rotineira, e rotina meu amigo, é coisa que se deve saber lidar. Trabalhar e se divertir, juntar dinheiro mas também gastar quando e com que se tem vontade. Ter tempo pra namorar, pra jogar conversa fora, pra se dar pequenos prazeres. Pra ficar com você mesmo. Não quero ser cigarra nem formiga, um meio termo ta bom pra mim. Por que o que eu quero na verdade, é desfrutar da vida hoje enquanto poupo para o amanhã. Saí do medo, dos pré conceitos, dei um tempo pra mim, vou ficar mais relax mesmo, não vou exigir muito do próximo, não vou esperar considerações e respostas, vou fazer sem esperar retorno, se vier bem, ótimo, se não, ótimo também. Não quer me ligar, não liga, mas também não ligarei. Não quer ser feliz o problema é seu, mas não estrague o meu dia.

 É importante a gente fazer o que gosta. Escolher uma profissão que ame, enxergar as oportunidades que a vida nos dá todos os dias. Reclamar menos, sorrir mais. Ser mais tolerante com o outro. Ficar menos em cima do muro. Ser mais objetivo e aceitar o que a gente não pode mudar. Chega de bater com a cabeça na parede.  Por isso vivo atrás do meu lado zen, pra ver se evoluo de uma vez por todas. Nada de brigas, me afastei de gente vazia. Quero paz e quero amor. O mundo evolui, a gente evolui e aprende que certas coisas não adianta se preocupar e se desgastar. Não me cobro mais se não vou à academia, não me cobro se não estou bronzeada como gostaria. Aprendi a amar a minha vida. O que eu tenho e o que eu sou. Tentar melhorar, tentar me entender, tentar ser minha própria amiga.





You Might Also Like

14 comentários

  1. Maravilha! Ainda vou aprender a fazer isso, a ligar o foda-se de vez em quando.

    Beijos querida! Carpe Diem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai sim Tuka vale muito à pena às vezes, senão, a gente emperra rs.

      beijão e carpe!!!!!

      Excluir
  2. To precisando muito ficar zen. Seu texto ta me fazendo refletir minha vida...abçs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Flavinha, reflete sim, de tempos em tempos a gente tem que se permitir parar e repensar tudo.

      beijão

      Excluir
  3. Mulher tu és demais! Quem disser que ainda não ligou este botão uma vez na vida, vai ficar com cara de maracujá engavetado forever. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk....''disfrutar de la vida en Buenos Aires'' uhuuu!!! Aposto que vc ligou o seu botão e foi. Adooro aquela cidade.

      Mas é verdade, quem não liga esse botão de vez em quando, está fadado ao envelhecimento e rugas precoces rrsrsrs....

      amo vc beijos

      Excluir
  4. Ligarei o meu nesta próxima semana, na quarta, quero fazer feriado de quinta a domingo!! PRECISO!! rsrs
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deliciaaaaa Mary,
      Faça isso sim, super recomendo rsrs

      bjks

      Excluir
  5. É realmente preciso acreditar mais,,,trazer pra si as coisas mais leves da vida...sonhar acordado...ser feliz...libertar-se de tudo que é amarra...beijos de bom final de semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, a leveza é algo raro, para conseguirmos precisamos galgar vários paços antes.
      Mas acho que é meio como vc falou, sonhar acordado um pouco mesmo...bjs

      Excluir
  6. Boas reflexões, Dri!
    Às vezes, vivemos tanto em função de atender aos outros que esquecemos de viver um pouco para nós mesmos!
    Mas, felizmente, você está desperta e atenta para estas coisas!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada Leo.

      É bom viver para os outros mas não podemos esquecer de nós né? Aliás em primeiro lugar...isso é muito importante.

      beijoooossss

      Excluir
  7. Eu queria pouquinho dessa leveza,


    bjkas

    ResponderExcluir
  8. Ahh depois de alguns momentos relativamente dificeis, aprendi a usar o "foda-se" com alguma maestria rs.
    Quando algo ameaça romper a minha tranquilidade, paro e penso no quão importante aquilo pode ser para a minha vida. Se a resposta for pouco, foda-se mode on. Não dá pra viver se importando com tudo.
    Eu realmente aprendi a usar esse botãozinho e digo: foi o que de melhor eu pude fazer por mim mesma.
    Tem um texto, às vezes atribuido à Millôr, outras vezes atribuido ao Verissimo, mas que não é de nenhum deles e não sei de quem é, mas é muuito boa e diz o seguinte:
    "O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz.
    Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.
    Reorganiza as coisas. Liberta-me. O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição."
    Assino embaixo! rs
    Você matou a pau, como sempre.
    bjos

    ResponderExcluir

MELHORES DA SEMANA

DIREITOS AUTORAIS

Licença Creative Commons
Este Blog está licenciado com uma Licença Creative Commons. Todos os textos neste site são de autoria de Dri Andrade Carollo. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CRÉDITOS NAS IMAGENS

Algumas imagens que aparecem neste site são retiradas da internet. Se você possui os direitos de alguma, favor entre em contato, diga seu nome e eu coloco. Obrigada!

Subscribe