QUANDO TERMINA É PORQUE ACABOU!

27 de julho de 2016

Ao contrário do que muitos pensam, o oposto do amor é a indiferença e não o ódio. Ela é um vermezinho que corrói, dói, confunde e sufoca sem tocar.  Foi Khalil Gibran que disse que é '' a metade da morte, ao contrário do desejo que é a metade da vida.''
A gente se acostuma com o sapato apertado, com o corte de cabelo que deu errado, a tomar café correndo por que está atrasado.  Ao emprego que não gosta, mas precisa. Porque a gente sempre acha que tudo é uma questão de tempo.  A gente só não se acostuma com a falta da voz ao telefone, do abraço apertado até quase sufocar, do sorriso engraçado, das conversas noturnas, das mãos pelo cabelo, das mensagens cheias de saudade.  É tipo como morar num apartamento de fundos e não ter outra vista a não ser as janelas gastas do vizinho. 

O silêncio a dois não incomoda, o que incomoda é o vazio das palavras de quem tem o que dizer mas prefere deixar passar. Amores perdidos no tempo que a gente precisa aprender a deixar ir,  embora ninguém nunca tenha nos ensinado como.
Certos amores são como as roupas guardadas por muito tempo na gaveta.  A gente coloca no varal pra tirar o cheiro de mofo, deixa tomando sol mas não adianta, não dá mais pra usar,  ta surrada,  ta manchada e as manchas não saem nem com todo vanish do mundo.  Tem coisas que,  de tanto tempo sem uso não se encaixam mais no nosso jeito de ser.  A vida é assim, tem umas que a gente vê e já sabe e outras que a gente esta cansado de ver,  mas nunca vai entender.

A gente tenta,  pratica,  até que desapega,  mas fica sempre aquela ponta solta,  uma sobra.
Tem sobra na sua bolsa, tem sobra na sua cama, no seu peito e em tudo que te rodeia e não dá pra fazer uma 'Lipo' no amor, enxugar os excessos, tirar o que esta pesando, mas dá pra se refazer,  sempre e de uma nova maneira.  E se o amor nunca termina,  então,  ele continua de outras formas, em outros lugares, em outros romances.
Então deixa ir,  cola um lembrete na porta da geladeira, escreve de batom vermelho no espelho, cria um mantra que é pra não esquecer de se permitir ser feliz outra vez. Talvez a felicidade esteja em seguir em frente. Porque todo mundo carrega um nózinho no peito e continua vivendo. A volta por cima é só a continuação. Sempre tem gente pra ocupar o lugar, a casa e o coração.

18 comentários on "QUANDO TERMINA É PORQUE ACABOU!"
  1. Ola,
    A vida segue tanto no
    inverno como na primavera.
    Faço vários lembretes de batom vermelho
    para não sair do foco.
    Parabéns pelo blog.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Bandys, o importante é ter o foco e prosseguir. Obrigada, viu?
      Beijos

      Excluir
  2. Que Lindo! Super Parabéns! Encha o mundo com suas palavras poéticas de vida!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alexander, vindo de você essas palavras me motivam muito!
      Obrigada pela visitaaa!!!!!
      bjs

      Excluir
  3. Simplesmente perfeito, nem vou falar muito para não estragar esse momento... Sensacional!
    Beijo, beijoooooo amiga!
    She

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente nem precisa de muitas palavras né amiga??? A gente sempre se entende rsrs...brigadão bjss

      Excluir
  4. Dizem que ninguém consegue reproduzir algo espontâneo. Dizem também que escrever é como reproduzir pensamentos. Mas como reproduzir algo espontâneo como o pensamento? A Dri consegue...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ''Anônimo'', adorei o coment, mas queria muito saber quem ''é vc'' pra poder retribuir o carinho. Bjks

      Excluir
  5. Dri! Que blog lindo, adorei! Você é poesia pura, e escreve tão bonito... Seus sentimentos são tão intensos, parecem os meus. Parece q sempre sabe o q os leitores querem ler...Parabéns Só você sabe ser bonita desse jeito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priiii Muito obrigada, amor, por tanto carinho sempre...me sinto numa responsa danada em fazer sempre o melhor pra vcs. bjsss

      Excluir
  6. Certeza que felicidade também é seguir em frente. O grande desafio é saber quando fazer essa escolha. Isso é o mais difícil, a gente sempre acha que pode consertar, renovar. Fazer mais. Não desistir. =/

    Ótima reflexão, Dri. =**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Marina, também acho que o difícil é saber a hora certa de abandonar o barco,mas desconfio que seja quando o amor não esta mais nele....bjs

      Excluir
  7. Belíssima postagem, Dri! É difícil ter discernimento quando o assunto é coração. Contudo, é preciso perceber que desistir nem sempre é uma derrota. Inclusive, pode ser a oportunidade da sua vida. Há certas coisas que não podemos mudar. Se a outra parte está indiferente, não adianta persistir. Deixar ir embora e aprender a seguir em frente são duas metas primordiais. Não é fácil, mas não é impossível. Obrigada pela sua visita. Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você meu anjo, pela visita!!!! Bom demais, comentário lindo!!!!
      bjssss

      Excluir
  8. Te dejo mi blog de poesia por si quieres criticar gracias.
    Me gusta mucho el tuyo.
    http://anna-historias.blogspot.com.es

    ResponderExcluir

Auto Post Signature